quarta-feira, junho 14, 2006

É preciso mostrar...

HOJE FAÇO GREVE



GREVE

Não concordo com muitas das posturas dos sindicatos.
Talvez não concorde com o dia.. (mas quem perde €€€ sou eu)
Esta ministra insultou-me como profissional.


É tempo e o momento de mostrar a nossa indignação.

É tempo de união,
de mostrar que temos vergonha na cara e levamos muito a sério o que nos dizem.

Podem manipular as estatisticas na comunicação social mas saberão do nosso descontentamento.
Daremos assim força aos sindicatos para a negociarem melhores condições.
Pensarão duas vezes antes de terem outras ideias brilhantes ...
É preciso dizer BASTA agora e parar de lamentos.
É preciso coragem e união.
Força
Todos à GREVE!

Nota - não sou sindicalizado.

3 comentários:

henrique santos disse...

UMA JORNADA PLENA.
Começou bem cedo e chegámos pelas 00h30,

contentes por termos expresso em conjunto - (os cerca de 9 000) no plenário seguido de manifestação de preto e silenciosa até chegarmos ao ME - repúdio pela longa campanha negra contra os professores da parte do Ministério e repúdio também pela proposta iníqua de esquartejamento do EStatuto da Carreira Docente que representa o Regime Legal que nos propuseram.
Estivemos convictos.
Fomos disciplinados na indignação.
Tinhamos connosco todos aqueles que fizeram greve e mesmo aqueles que ainda ... não a fizeram.
O Sucena esteve incisivo no plenário. Aquele "gajo do antigamente" como um opinion maker lhe chamou por ele ter sido antifascista no tempo da outra Senhora e agora se atrever a ser antipoder no tempo desta Senhora... mostrou que sabe ser acutilante.
Em frente ao Ministério o Mário Nogueira esteve no seu melhor. Empolgado pelo apoio dos colegas (como ele disse, "um sindicalista sente-se muito bem, quando dentro do ME ouve o apoio ruidoso dos manifestantes lá fora") sintetizou os pontos negros do Regime Legal... esse do qual muitos professores ainda não consciencializaram a profundidade com que atinge negativamente a profissão.
Valeu a pena... a Manifestação não foi pequena... e a Greve também não.
Bem podem ficar preocupados os Velhos do Restelo e as Carpideiras da 5 de Outubro. Temos professores que não desistirão de lutar por um Estatuto Digno e pelo seu bom nome na praça pública.
Para além das conjunturais equipas ministeriais, dos apoios de circunstância, e das crises orçamentais, os professores sabem que são imprescindíveis e que merecem ser respeitados.

amigona disse...

O meu respeito... (apenas não percebo porque não é sindicalizado!)...

Professorinha disse...

Fiz greve e fui à manifestação aqui na Madeira. Quando vi os resultados da greve e a grande adesão fiquei com alguma esperança de que afinal vamos ter alguma força contra esta déposta chamada lulu.